sexta-feira, 26 de julho de 2019

O crente Moderno

Lv 20.26 “E ser-me-eis santos, porque eu, o Senhor, sou santo e separei-vos dos povos, para serdes meus”.
De um tempo pra cá criticamos práticas de “religiosidade”, doutrinas chatas, pastor caxias e igreja antiquada. Meu irmão, acorda. Você quer o que? que Deus apareça para você como um amigo qualquer?
Nada disso. Jesus Cristo é tão santo que somos incapazes de suportar sua glória.
O crente moderno é a definição exata observando antigos atos.
São algumas características do tipo que você olha e diz; - Nossa crente é isso aí?
Agora o diabo cuidou em deixar nas costas dos crentes modernos, através dos falsos testemunhos, a contribuição do afastamento e o descrédito das pessoas no evangelho.

NÃO ENTRE NESSA ONDA
Gl 5:16 "Andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne"
O pior não é você fazer besteira e abrir sua vida pro diabo.
Mas aquilo que você fez para que outras pessoas se afastassem de DEUS. Isso será cobrado.
O que você faz é observado 24hrs. Se você se auto-denomina cristão, faça jus ao nome de DEUS, do Cristo. Porque falso testemunho é a nova onda do momento.
Ser cristão é ser quadrado mesmo, careta e anti-capeta. Jesus quer pessoas que Ame as outras pessoas, mas que também as repreenda. A palavra é clara, se você está no mundo e acha que indo a igreja e fingir que está tudo certo, não se engane, pois não se pode servir dois senhores e Cristo que não é seu senhor.
Acorde, pois Jesus Cristo agorinha vem por aí. Por que eu prefiro subir quadrado do que descer redondo.

SEJA UM CRENTE A MODA ANTIGA!
Essa conversa que ronda ultimamente à boca pequena das igrejas e até mesmo na boca das pessoas fora da igreja, de que temos muitos crentes modernos, não pode nos atingir, pois somos crentes a moda antiga.
Crente moderno existe!
Crente moda antiga entende que a mulher não pode cortar cabelo, que não pode usar calça, que homem não pode usar bermuda, que pastor é soberano e deve ser servido.
Crente moderno entende que palavreado correto é o seu, tipo: misericórdia (ao invés de ô loco meu..) ou então: sangue de Jesus tem poder (ao invés de isso não vai acontecer nem que a vaca tussa).

FORA DE MODA E DENTRO DA PALAVRA
Acontece que alguns conceitos pré- concebidos instalados na mente dos crentes modernos distorceu o sentido das coisas, e hoje tornou-se difícil ser crente a moda antiga.
O problema é que o que não se percebe é que crente moderno são os do modismo, das cartilhas de comportamento doutrinário e não os que tentam andar na simplicidade da vida como Jesus fez, e ao contrario do que possa se dizer ou do que se pregue em muitas igrejas, Jesus deixou regras praticas de vida mas nenhuma cartilha de comportamento esquisito que demonstre ser “crente”, então cuidado para que não se encaixe naquilo que Jesus disse em Mateus capitulo 23

Mt 23.3 Portanto, tudo o que vos disserem, isso fazei e observai; mas não façais conforme as suas obras; porque dizem e não praticam.
Mt 23.4 Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; mas eles mesmos nem com o dedo querem movê-los.
Mt 23.5 Todas as suas obras eles fazem a fim de serem vistos pelos homens; pois alargam os seus filactérios, e aumentam as franjas dos seus mantos;
Mt 23.6 gostam do primeiro lugar nos banquetes, das primeiras cadeiras nas sinagogas,
Mt 23.10 Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Cristo.
O CRENTE TURBINADO.
1Co 12.12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.
A freqüência de show gospel, e de músicas alienadas tem turbinados os crentes, que passam de uma fé simples a fé entusiasmada e sem compromisso.

                                    No primeiro século.
No começo tudo estava fortemente enraizado no "lenho verde".
A santidade não era plena, mas a exortação era firme, sobretudo a unidade se buscava debaixo de forte exortação;
Enfim, os problemas eram parecidos com os de hoje, embora hoje tenhamos o "crente moderno" do tipo "turbo consumistas de produtos evangélicos" e até de produtos gerados no porão da superstição.

                                      O grande desafioTemos hoje como um grande desafio, a recuperação dessa simplicidade e manter o fundamento imutável da Divindade de Cristo. mas sem fogueira humana! Mas com a disciplina temperada com amor.
Nossa época é caracterizada pela liberdade, logo ninguém pode mandar prender ou queimar a quem quer que seja por motivo religioso, isso entre os cristãos. Os Xiitas muçulmanos ainda vivem na trevas e mandam mantar seus opositores.
O nosso desafio é combater a alma turbo consumistas de crentes que vivem na ilusão proporcionada pelas músicas gospel que contém uma dose altíssima de desvio teológico no sentido de ignorar a angústia de cada um de nós. Todo crente é super vencedor, sem dor, sem crise alguma. E isso é uma ilusão, é modernismo inconseqüente, que por sua vez produz os "feridos em nome da fé", mas esses que se sentem assim feridos, foram cristãos simplórios que acreditaram nos falsos profetas.

Crente Tradicional X Crente Moderno
O Crente tradicional diz: “Glória a Deus”.  
O Crente moderno diz: “Deus, tamo junto”.
O Crente tradicional vai à vigília.
O crente moderno vai à Balada Gospel.
O Crente tradicional ora.
O Crente moderno bate um papo.
O Crente tradicional ler a Bíblia.
O Crente moderno navega na Bíblia, on line.
O Crente tradicional vai ao culto.
O Crente moderno vai ao evento.
O Crente tradicional de paletó e gravata vai ao culto.
O Crente moderno de paletó e gravata vai à “Festa do estranho”.
O Crente tradicional de bermuda e camiseta vai dormir.
O Crente moderno de bermuda e camiseta vai ao culto.
O Crente tradicional entra em mistério no corinho de fogo.
O Crente moderno entra em mistério no jogo “Detetive”.
O Crente tradicional faz o louvor.
O Crente moderno toca o som.
O Crente tradicional cai em pecado.
O Crente moderno dá um vacilo.
O Crente tradicional ora pedindo trabalho.
O Crente moderno ora pedindo um emprego.
O Crente tradicional faz planos.
O Crente moderno faz umas paradas.
O Crente tradicional é chamado de é varão.
O Crente moderno é chamado de parceiro.
O Crente tradicional determina sua bênção.
O Crente moderno pechincha.
O Crente tradicional é otimista.
O Crente moderno é de boa.
O Crente tradicional prega.
O Crente moderno ministra a Palavra.
O Crente tradicional oferta.
O Crente moderno deixa sua semente.
O Crente tradicional é levita.
O Crente moderno é profissional da música.
O Crente tradicional pede forças.
O Crente moderno invoca poder.

A consagração do crente
“E ser-me-eis santos, porque eu, o Senhor, sou santo e separei-vos dos povos, para serdes meus” (Lv 20.26).
O homem espiritual está capacitado para relacionar-se bem com Deus, com a igreja e com a sociedade, tendo sempre como padrão de santidade divina a Bíblia.
Com a expressão “portanto, agora” (Rm 8.1a), Paulo conclui o tema sobre o qual discorreu nos sete primeiros capítulos de sua Epístola aos Romanos: a graça e a justificação providas por Deus. A ênfase do presente capítulo está no ensino de que os filhos de Deus, em Cristo, estão livres da condenação (Rm 5.16,18).

A NATUREZA DA CARNE
Gl 5.16 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
17  Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

A natureza humana caída. O vocábulo “carne”, no original, ocorre muitas vezes nas epístolas paulinas. O termo, em geral, está associado aos prazeres sensuais e aos pecados ligados ao corpo. Aqui, no entanto, “carne” diz respeito ao mundo, à natureza humana caída e escrava de tudo que se opõe ao Espírito.
A SANTIFICAÇÃO
1 Ts 4.3  Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição;
1 Ts 4.4  Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;
A santificação envolve: a separação do crente em relação ao mundo e a sua completa dedicação ao serviço de Deus: “Assim, pois, se alguém se purificar a si mesmo destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda a boa obra”. A vontade de Deus para a vida do crente é que este seja santo.

Santidade e novidade de vida. A santidade não isola o crente do convívio social; pelo contrário: é demonstrada em nossos relacionamentos cotidianos (1 Co 1.2; 10.31; Cl 3.12; 1 Pe 1.15). Entretanto, não basta deixarmos a conduta da vida passada; é necessário passar a viver a nova vida em Cristo. Isto significa que não é suficiente deixar de mentir; é necessário dizer a verdade. Não basta despojar-se do “velho homem”; é essencial vestir-se do novo (Ef 4.22,24). A santificação, por conseguinte, é viver de acordo com a nova vida que recebemos. Isso exige esforço por parte do crente.

CONCLUSÃO
Ser crente moderno desobedecendo a Palavra é fácil, mas ela é enfática em afirmar que o homem que depende unicamente dos seus esforços para se santificar está fatalmente condenado ao fracasso. Se o homem não estiver em Cristo e não contar com a presença do Espírito Santo para suplantar suas tendências carnais, continuará resistindo a Deus; continuará distante do caminho da santificação e fora da dimensão do Espírito Santo. Seja moderno, porem não perca o foco principal que é a Salvação!

Fonte: Bíblia Digital, www.metodistarenovada.com

Sem comentários:

Publicar um comentário